Jesus e as mulheres, dilema das mães indígenas em risco e muito mais….

Mais de um assunto hoje? Não desista, porque tem informações interessantes. Então deixa de papo e vamos lá ...Os assuntos abaixo são reflexões sobre os principais assuntos abordados na palestra realizada pela Dr.ª Damares Alves na igreja Assembleia de Deus Missão na cidade onde moro, promovido pela ADEVIC no ano de 2017. Vamos aprender? 

Damares Alves é advogada, educadora e pastora evangélica. Atualmente, atua enquanto assessora parlamentar do Senador Magno Malta. Fundadora do Movimento ATINI – Voz pela Vida de proteção e defesa da criança indígena. É secretária geral do Movimento Nacional Brasil Sem Aborto e conselheira do Movimento Nacional Brasil Sem Drogas.         Fonte: www.infanciaprotegida.com.br

aircraft-1566347_960_720

Dentre os assuntos abordados na palestra vamos ressaltar alguns. Em relação à sociedade brasileira, torna-se notório através dos altos índices de violência doméstica e as altas taxas de feminicídios (a perseguição e morte intencional de pessoas do sexo feminino), demonstrando a importância de falar sobre o tema. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) relativo ao ano de 2016, as taxas de feminicídios no Brasil alcançam as primeiras posições, ocupando a quinta maior do mundo.

ball-88468_960_720

Outro ponto citado foi sobre o preconceito contra as mulheres ciganas e o jeito como são tratadas pela sociedade. Nossa!!É incrível como essa parte você consegui perceber que muitas vezes colaboramos com isso, até no jeito de olhar para elas de forma diferente. Eh! Nessa hora a gente percebe que precisamos melhorar e muito nossa visão em relação à forma como olhamos para o nosso próximo. Como Jesus olharia para as mulheres ciganas? Depois dessa pergunta nem precisa mais de argumento.

breastfeeding-2730855_960_720

Agora o assunto será referente ao direito à vida. Você acha certo matar crianças recém-nascidas por causa de alguma deficiência física? Pois saiba que isso acontece no Brasil e não é crime. Criança com deficiência física, gêmeos, filho de mãe solteira ou fruto de adultério podem ser vistos como amaldiçoados dependendo da tribo indígena e acabam sendo sentenciada a morte e a mãe tem que enterrar a criança viva. A DRª Damares Alves falou sobre a sua paixão pelas crianças indígenas e o trabalho realizado com a finalidade de salvar estas crianças que estão sentenciadas a morte por tribos indígenas em nome da cultura desse povo. No qual recebe também apoio do governo Brasileiro para que essas mortes infantis ocorram, alegando não interferência na cultura indígena. karate-2578819_960_720

Ela resgata mães que não tiveram coragem de matar o filho e pedem ajuda, ou seja, ela luta pelos indígenas em situação de risco. No entanto, ela não sequestra essas crianças, apesar de responder a quatro processos na instância federal indicando que ela sequestra crianças indígenas. Mas o seu trabalho não tem nada a ver com sequestro como insistem em provar isso contra a mesma. Consiste em acolher crianças indígenas que chegaram para tratamento sem ter onde ficar, estas crianças chegam até o projeto por meio de mães indígenas corajosas que fogem e não matam seus filhos e por esse motivo não podem voltar para suas tribos de origem. A luta de Damares persiste em conceder uma segunda chance a essas crianças em função do direito à vida, pois essas provavelmente seriam enterradas vivas.

passion-3111303_960_720.jpg

Por último, foi exposto sobre a importância que Jesus deu para as mulheres através da citação de várias passagens bíblicas. Demonstrando que ao contrário do que a ideia feminista expõe que o “cristianismo oprime as mulheres”, Jesus é um exemplo de pessoa que valorizou as mulheres em uma geração que elas não eram valorizadas. As ideias dela são parecidas com o mesmo conceito da escritora Fabiana Bertotti que expõe em seu livro:

518vGC6LzSL

Ao se ver como mulher cristã, você corre o risco de pensar em todas as regras que nos limitam, ao invés de olhar todos os códigos que nos protegem.

Fabiana Bertotti

Antes de dar ouvidos a algumas ideias feministas que combatem os princípios cristãos, pense nisso!

questions-1922476_960_720

Ter acesso aos dados e os assuntos dispostos na palestra despertou os presentes para a necessidade de orar em prol dessas causas e perceber como muitos de nós reclamamos achando que o nosso problema é o maior do mundo, sendo que muitas mães estão mortas em vida por ter que passar por esse processo doloroso de matar o próprio filho. Tenho certeza que muitos dos presentes fizeram uma aliança com Deus de orar pela causa das mães indígenas em situação de risco. E um compromisso de defender os princípios cristãos, orar pelas mulheres que sofrem violência e discriminação no nosso país e no mundo.

say-your-prayers-1313627

E você está convidado a interceder por Damares alves e por todos as questões citadas. Então,vamos lá! 

Pense nisso!

Até a próxima

Eula Amorim

Visite o canal no youtube: Eula Amorim

Todo mês teremos dois textos novos.
( Primeira e terceira sexta-feira do mês ás 22:00 h).

 

2 comentários sobre “Jesus e as mulheres, dilema das mães indígenas em risco e muito mais….

  1. Impressionante como sofrem essas índias 😥😥😥
    Obrigado Eula , por nos ensinar mais um pouco da nossa cultura….
    Parabéns professora 👏👏👏👏

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s